Incontinência Urinária - Conheça os 3 tipos - Saúde Portátil

Incontinência Urinária – Conheça os 3 tipos

Veja quais as diferenças e a melhor maneira de tratá-las.

 

A Incontinência urinária nada mais é do que a perda involuntária da urina pela uretra. Mais frequente no sexo feminino, pode manifestar-se em qualquer faixa etária, tanto nas mais jovens quanto em mulheres de cinquenta, sessenta anos ou mais.

Este fator é mais recorrente nas mulheres pois, além da uretra, as mulheres apresentam duas falhas naturais no assoalho pélvico: o hiato vaginal e o hiato retal. Isso faz com que as estruturas musculares que sustentam os órgãos pélvicos e o músculo que forma um pequeno anel em volta uretra sejam mais frágeis nas mulheres.

O que causa a incontinência?

A eliminação da urina é controlada pelo sistema nervoso autônomo, mas pode ser ocorrer nas seguintes situações:

  • Comprometimento da musculatura dos esfíncteres ou do assoalho pélvico;
  • Gravidez e parto;
  • Doenças que comprimem a bexiga;
  • Obesidade;
  • Tumores;
  • Tosse crônica dos fumantes;
  • Quadros pulmonares que geram pressão abdominal;
  • Bexigas hiperativas que contraem independentemente da vontade do portador;
  • Procedimentos cirúrgicos que lesem os nervos do esfíncter masculino.

Os tipos de Incontinência Urinária

Existem três tipos de incontinência urinária e as mais comuns são: de esforço ou estresse, de urgência e mista. A seguir conheça melhor cada tipo:

Incontinência Urinária de Esforço ou Estresse

Devida à fraqueza dos músculos pélvicos ou fraqueza ou lesão do esfíncter uretral. Ocorre vazamento de urina quando você faz qualquer atividade que força o abdômen, como tossir, espirrar, dar risada, carregar peso ou até mesmo andar.

Algumas pacientes vão com muita frequência ao banheiro para manter a bexiga sempre vazia e diminuir a chance de acidentes. Muitas evitam exercícios físicos com o mesmo objetivo. A maioria permanece seca à noite, mas podem molhar-se ao levantarem para ir ao banheiro. Pode haver prolapso da bexiga, útero ou intestino (“bexiga caída”). É mais frequente em mulheres que tiveram partos vaginais, embora possa ocorrer também em mulheres que tiveram seus filhos por cesariana e até mesmo em mulheres que nunca tiveram filhos.

Incontinência Urinária de Urgência

Ocorre quando a bexiga contrai-se sem a sua vontade, pode ser  também chamada de bexiga hiperativa. Dá a sensação de urgência para o banheiro, mas não consegue chegar a tempo de evitar o escape de urina. Algumas pacientes vão ao banheiro com intervalos muito curtos e acordam várias vezes durante o sono para esvaziar a bexiga. A bexiga pode tornar-se hiperativa devido a uma infecção que inflame a sua superfície interna. Os nervos que normalmente controlam a bexiga também podem ser responsáveis pela hiperatividade vesical.

Pacientes com doenças neurológicas frequentemente apresentam incontinência urinária como resultado da perda do controle normal sobre os nervos da bexiga. Em muitos casos, entretanto, a causa pode ser indeterminada.

Incontinência Urinária Mista

Já a Incontinência mista,  corresponde à combinação dos dois tipos de incontinência descritos anteriormente (de esforço e urge-incontinência).

Sintomas cada tipo de Incontinência Urinária

  • Incontinência urinária de esforço: O sintoma inicial é a perda de urina quando a pessoa ri, tosse, movimenta-se ou faz algum tipo de exercício;
  • Incontinência urinária de urgência: Considerada mais grave do que a de esforço, caracteriza-se pela vontade repentina de urinar que ocorre durante às atividades diárias e a pessoa perde urina antes de chegar ao banheiro;
  • Incontinência mista: Seu sintoma mais importante é a impossibilidade de controlar a perda de urina pela uretra.

Tratamento  com Eletroestimulação

A Fisioterapia Uroginecológica é a utilizada para reverter os casos mais leves e auxiliar o processo de cura de casos mais severos. Os fisioterapeutas fazem exercícios que auxiliam no processo de fortalecimento destes músculos e usam a eletroestimulação como solução para a maioria dos casos.

Como o assoalho pélvico é sustentado por músculos, a eletroestimulação provoca contração muscular e aumenta a circulação sanguínea o que fortalece a sustentação e melhora a oxigenação celular, também elimina a toxinas.

Mas o que é eletroestimulação?

É um procedimento que utiliza correntes elétricas para diversas finalidades, entre elas, o tratamento de flacidez tecidual, tonificação muscular e drenagem linfática. É possível, também, usar a estimulação para um tratamento especial, em que se programa o aparelho para múltiplas ações e se obtém, assim, um pouco de cada tratamento.

Você conhece o Perfect PFE?

O Perfect PFE é um aparelho que foi desenvolvido especialmente para quem sofre dos diferentes males da incontinência urinária. A intensidade da sua eletroestimulação pode ser controlada e o tempo de uso é de apenas 20 minutos diários. Discreto, ele  pode ser usado em casa durante o seu próprio tempo, é seguro de usar e não possui efeitos colaterais. A estimulação do assoalho pélvico é realizada de forma confortável através de uma sonda discreta, e trabalha os seus músculos, permitindo que você desenvolva seu próprio controle muscular.

Quer saber mais sobre o assoalho pélvico e os benefícios de mantê-los fortalecidos? Então CLIQUE AQUI , baixe nosso e-book e fique por dentro de como ter uma vida mais saudável e sem desconfortos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat