Você já conhece a ginástica íntima?

Já ouviu alguém comentando sobre ginástica íntima mas você não sabe direito como funciona? Então hoje vamos tirar algumas dúvidas sobre o assunto!

A ginástica íntima,  também conhecida como exercícios de Kegel ou pompoarismo, é baseada em contrair a musculatura vaginal em diferentes movimentos e seu principal objetivo é aumentar as habilidades da musculatura para proporcionar mais prazer na relação sexual, além de ser indicada para tratamento e prevenção de questões relacionadas à saúde da mulher como: incontinência urinária, infecções vaginais, frouxidão vaginal, vaginismo, anorgasmia, entre outras.

A ginástica íntima e a vida sexual

Mesmo depois de muitos anos de vida sexual, muitas mulheres ainda sentem dificuldade em atingir um orgasmo. A ginástica íntima nesse caso, permite um maior controle da musculatura, que melhora o estímulo da região, aumentando o prazer. Isso aumenta a autoestima da mulher, além da satisfação para você e o parceiro. 

Quem pode praticar?

Os exercícios de ginástica íntima não são contraindicados, tendo em vista que é uma prática que tem como objetivo ajudar a prevenir e tratar questões da região íntima. Ou seja, mulheres de qualquer idade podem realizar os exercícios.

Como praticar

Especialistas na área da saúde afirmam que qualquer mulher pode praticar sem contra indicações. A prática pode ser através de exercícios simulando o movimento de segurar e soltar o xixi, podem ser usados acessórios para auxiliar ou usar aparelhos de eletroestimulação como o Perfect PFE.  

Deixe o preconceito de lado e comece agora a praticar! É preciso entender que a ginástica íntima melhora a saúde e não só pode, como deve ser praticada em qualquer idade.

Qualidade de vida: a escolha é sua!

Manter a qualidade de vida e a beleza não é uma tarefa fácil. O corpo feminino é lindo, só que esta beleza envolve grandes desafios e temos que superá-los, diariamente, com muito empenho pessoal e informações concretas. A ideia deste artigo é explicar para você, mulher, que a eletroestimulação funciona de forma fascinante no seu corpo, pois desperta músculos que muitas vezes você não se dá conta que existem; sabe que estão ali, em todo o seu corpo, mas não presta atenção e com isso, deixa de lado, pois acredita que determinada condição é imutável.

Há mais de 25 anos estudiosos utilizam a eletroestimulação para fortalecer músculos do rosto, braços, pernas, do assoalho pélvico e tantas outras partes do corpo.

A eletroestimulação é composta por uma corrente que passa para as fibras nervosas controlando a parte do músculo estimulando-a a contrair. Assim, a estimulação elétrica (EMS) ativa artificialmente um músculo para você, permitindo que você desenvolva seu próprio controle muscular. Essas contrações exercem os músculos e, como com qualquer tipo de exercício, se realizadas regularmente, constroem força e tônus.

Até o momento, no Brasil, esta solução era muito utilizada por profissionais que a guardavam em seus consultórios. Nós conseguimos transformar os aparelhos para uma versão leve, fácil e usar e muito prática. Nossos aparelhos são pequenos, porém fortes e eficazes. Agora você tem a escolha de levar para onde quiser, a solução que antes só ficava nos consultórios.

Quer fortalecer seu rosto e melhorar seus músculos faciais? Temos o Perfect Beauty que, além de atuar no rosto, também é muito usado para músculos dos braços, pernas e até bumbum. Já se você precisa fortalecer sua região pélvica, tem a opção do Perfect PFE que firma toda a região do baixo ventre e assim previne e trata a incontinência urinária. Enfim, são muitas opções e você, definitivamente, tem a escolha!

Acompanhe a saúde portátil nas redes sociais e saiba mais sobre saúde, qualidade de vida e nossos produtos

Instagram: @saudeportatil

Facebook: /saudeportatil

Melhore o seu desempenho na corrida

Melhore o seu desempenho na corrida

O desempenho nos treinos de corrida depende muito do esforço e disciplina de cada pessoa. Mas não basta apenas dedicação, uma boa preparação e uso de roupas e tênis apropriados também são fundamentais.

Um preparador físico pode ajudar

Para quem ainda não tem experiência e não sabe como melhorar sua performance na corrida, uma boa dica é conversar com um preparador físico. Assim, ele pode elaborar um planejamento personalizado com diferentes tipos de treino relacionados à velocidade ou resistência, por exemplo. Mas, vale lembrar que deve ser sempre de acordo com os seus objetivos.

Cuidados ao se lesionar

Outra questão bem importante quando se trata de realizar atividade física é o cuidado ao se lesionar. Aquela dor muscular que aparece depois de um período de treino, deve ser cuidada, para assim não prejudicar seu próximo dia de treino.

Para evitar a dor no pós treino, massageie os locais mais doloridos pode ajudar. A massagem você pode fazer com as mãos ou até usar uma bolinha de tênis para alcançar os pontos mais profundos.

O pré e o pós treino também são importantes

Outra forma de você melhorar seu desempenho na corrida, é usar o SportsTens 2. Sendo um estimulador muscular, você pode utilizá-lo antes do treino para realizar o aquecimento e também após a corrida, para relaxamento e recuperação dos músculos.  Fazendo o uso do SportsTens 2, além de diminuir o risco de lesão, você pode também realizar treinos de resistência, ganho de força e hipertrofia.

Ele possui memória que registra o tempo de uso e a intensidade média usada. Para seus treinamentos, isso permite que você mantenha um diário do seus exercícios. Além disso ele é um aparelho portátil e você pode levar para qualquer lugar e usá-lo quando quiser.

Conheça algumas dicas de como prevenir a queda dos idosos

As quedas geralmente se tornam mais frequentes nos idosos, por conta da fragilidade óssea, fraqueza muscular, dificuldade em se equilibrar e problemas de visão. Porém com as dicas a seguir, você vai descobrir como com mudanças simples dentro de casa e pequenos cuidados quando sair podem evitar possíveis acidentes. 

Em casa

Iluminação: Todos os ambientes devem ser claros e bem iluminados, pois geralmente os idosos possuem problemas de visão. Durante o dia, mantenha as cortinas abertas e logo que começar a escurecer, procure acender a luz. Ambientes com paredes pintadas com cores claras também ajudam. No quarto do idoso, o ideal é deixar um abajur ao lado da cama com um interruptor de fácil acesso.  

Circulação livre: Evite mesinhas de centro, tapetes ou qualquer outro item que atrapalhe a passagem. Evite mudar muito os móveis de lugar, pois fica mais fácil circular pela casa quando você sabe por onde andar sem ficar com medo de tropeçar em algo.

Móveis fixos: Ao sentir certa insegurança ao andar, os idosos tendem a segurar no que estiver mais perto. Por isso tente manter estantes e armários fixos nas paredes.

Cadeira ou poltrona no quarto: Abaixar para trocar de roupa ou colocar sapatos pode ser bem trabalhoso e causar tontura. Deixe uma cadeira ou uma poltrona para evitar esses desconfortos. 

Corrimão ou barras de apoio: Se ainda não tem corrimão na casa, coloque já. No banheiro, coloque barras perto do assento sanitário e dentro do box. Oriente o idoso a nunca tomar banho sem segurar nas barras, nem a subir escadas sem segurar no corrimão. 

Portas abertas: Quem nunca colocou aqueles pesos nas portas para mantê-las abertas? Mas saiba que não são adequados, pois o idoso pode facilmente tropeçar. Opte por peças com encaixe fixo na parede e na porta. 

Chão seco: Qualquer pingo de óleo, sabão, detergente ou qualquer outro líquido tornam o piso um perigo para os mais velhos. Pisos escorregadios podem provocar um grave acidente doméstico. Assim que tornar o piso sujo, limpe rapidamente.  

Na rua

Nos meios de transporte: Aos subir no ônibus, metrô ou trem, o idoso deve segurar nas barras e procurar se sentar rapidamente. Se o veículo estiver em movimento e só tiver assento livre mais longe, ele deve ficar parado, espere parar, e depois se sentar.

Atenção total: Caso o idoso use óculos de grau, aparelhos de audição, bengalas ou qualquer outro artifício que o ajude a circular com mais facilidade, ele deve evitar sair de casa sem eles.

Faixa de Segurança: Como o próprio nome já diz, a faixa de segurança deve ser utilizada para evitar acidentes. Mesmo que seja preciso andar uns passos a mais, faça-o atravessar sempre na faixa de pedestre. 

Calçados confortáveis e seguros: Sandálias rasteirinha e chinelos podem soltar do pé ou provocar um escorregão. Procure usar calçados fechados e seguros com solados emborrachados.

Sabemos que depois de uma certa idade, o cansaço aparece mais forte e com mais frequência. Por isso, indicamos o uso do Sports TENS 2 para aqueles dias em que o corpo pede relaxamento. Por ser um ótimo estimulador muscular, ele possui configurações para aliviar a dor, massagem para relaxamento e liberação de estresse muscular. Pessoas idosas merecem todo cuidado e carinho.

Tem dúvidas em como usar o Sport TENS 2? Entre em contato através do e-mail: contato@saudeportatil.com.br

 

 

Descubra a importância de malhar o assoalho pélvico e como fazer

Quando você pratica alguma atividade física acha que está trabalhando todos os músculos do seu corpo? A verdade é que muito provavelmente não. O que muita gente não tem conhecimento é que temos em nosso corpo muitos grupos musculares internos e por isso dificulta o treino destes músculos. Uma dessas áreas musculares é o assoalho pélvico.

O assoalho pélvico é o chão da bacia, um conjunto de músculos em forma de uma rede que sustenta e suspende órgãos como bexiga e intestino, útero e ovários, nas mulheres, e próstata, no caso dos homens.

Também fazem parte desse conjunto as estruturas que relaxam e contraem para permitir ou impedir a passagem de xixi, cocô e gases. E não acaba aí: o assoalho pélvico tem participação na atividade sexual, diretamente relacionado ao orgasmo e a ereção.

Embora não se perceba isso, mas nós usamos esse grupo de músculos o tempo todo e, portanto, precisamos cuidar muito bem dele. Até porque, com passar dos anos, o tônus muscular vai se alterando e tende a perder vigor.  O enfraquecimento, ou uma lesão no assoalho pélvico, pode gerar complicações como constipação e incontinência fecal. E a perda de tônus dessa musculatura pode ter relação direta ainda com problemas do trato urinário, como escapes de xixi.

Mas não se desespere, é possível minimizar ou mesmo prevenir todos esses problemas. fazendo exercícios para fortalecimento do assoalho pélvico.

Uma das formas de trabalhar essa área é através de exercícios com aparelhos de eletroestimulação. É uma espécie de aparelho ‘fitness” para a região pélvica. Ele orienta, mede e acompanha o exercício do músculo pélvico, que, diferentemente de outras atividades, seria muito mais difícil avaliar por se tratar de uma região interna.

Vale salientar que através desses exercícios além de evitar a queda do útero (causada pela flacidez do assoalho pélvico, o períneo), é possível aumentar a libido, corrigir a incontinência urinária, facilitar o parto normal e, dependendo de cada organismo até diminui a cólica menstrual.

Ficou interessado em conhecer um pouco mais sobre os eletroestimuladores? Clique AQUI e confira neste vídeo e e-book mais sobre o assunto.

8 benefícios da prática do pompoarismo

Você já ouviu falar em pompoarismo? Ou alguém comentando sobre mas você não sabe direito que significa? Então hoje vamos te esclarecer e tirar algumas dúvidas relacionadas ao assunto.

Pompoarismo é uma técnica baseada em contrair a musculatura vaginal em diferentes movimentos e seu principal objetivo é aumentar as habilidades da musculatura vaginal para proporcionar mais prazer na relação sexual para si e para a pessoa parceira entre outros benefícios que abordaremos ao longo do post.

A palavra pompoar é palavra de origem tâmil, idioma do sul da Índia, que significa comando mental dos músculos circunvaginais. O pompoarismo é também considerado um método milenar de tradição chinesa que tem por finalidade a tonificação dos músculos do períneo e o fortalecimento da musculatura pélvica.

Na verdade, seu primeiro objetivo era o de facilitar o momento do parto natural. Além do parto natural, hoje também é voltado para a saúde e o prazer sexual.

Benefícios do Pompoarismo

  1. Fortalece os músculos do assoalho pélvico (que sustentam os órgãos internos), prevenindo a queda da bexiga e o afrouxamento da região pélvica;
  2. Auxilia na prevenção de incontinência urinária de esforço (escape da urina ao tossir, rir, fazer esforço etc);
  3. Autoconhecimento do corpo: Mulheres que nunca tiveram um orgasmo possuem dificuldade em ter podem aprender a ter, ao desenvolver a percepção da musculatura.
  4. Prolonga e melhora o prazer sexual da mulher e da pessoa parceira, durante a penetração.
  5. Aumento da lubrificação vaginal, devido a maior quantidade de fluxo sanguíneo na região pélvica durante a prática, contribuindo para reduzir a falta de lubrificação vaginal, principalmente em mulheres que já entraram na menopausa.
  6. Regula o intestino e os ciclos menstruais.
  7. Alcance de ótimos resultados para algumas disfunções sexuais femininas, durante o tratamento terapêutico especializado em sexualidade;
  8. Restabelecimento mais rápido do tônus vaginal, após o parto.

Clique AQUI e conheça o Elvie, um eletroestimulador utilizado também para esta prática.

Você já ouviu falar em vulvodínia?

A vulvodínia é uma condição onde há dor ou desconforto na região da vulva da mulher. Esta doença é pouco conhecida e em muitos casos pode causar dor pélvica crônica, queimação, irritação e dores durante a relação sexual. Por ser uma doença de difícil diagnóstico, os médicos precisam descartar outras doenças para então começar o tratamento, que inclui remédios para controle da dor, alterações na alimentação, terapia e uma fisioterapia específica.

A vulvodínia é classificada em dois tipos: Vulvodínia localizada e Vulvodínia generalizada. Entre as mais comuns estão a vulvodínia generalizada espontânea, no qual a mulher se queixa de queimação constante da vulva e a vulvodínia localizada provocada, caso em que a dor e a queimação podem ser provocadas pelo ato sexual, exame ginecológico, uso de roupas apertadas e de alguns sabonetes e cremes, etc.

Principais Sintomas

Os principais sintomas são:

  • Dor ao toque e irritação na região da vulva;
  • Vermelhidão, queimação e sensação de picada na região genital;
  • Sensibilidade aumentada;
  • Dificuldade para inserir absorventes internos;
  • Dor durante a relação sexual;
  • Dificuldade para realizar atividades como andar a cavalo ou de bicicleta.

Causas da doença

A Vulvodínia pode afetar mulheres de qualquer idade, desde a adolescência até à menopausa. Apesar de ainda não serem ainda conhecidas as causas que levam ao surgimento deste problema, existem alguns fatores associados ao surgimento desta condição que incluem:

  • Fatores genéticos;
  • Dor neuropática;
  • Alterações hormonais;
  • Problemas ou disfunções no assoalho pélvico;
  • Alterações nas vias nervosas.

Além disso, o surgimento desta doença está também associado a outros fatores que incluem, síndrome do intestino irritável, candidíase recorrente, fibromialgia, estresse pós-traumático, depressão ou enxaqueca.

Formas de Tratamento

A Vulvodínia não tem cura, mas o tratamento pode diminuir ou eliminar os sintomas, possibilitando que a mulher tenha uma vida normal

O tratamento depende do tipo e intensidade dos sintomas sentidos, já que não existe um tratamento específico para esta condição.  O tratamento da vulvodínia pode ser feito através de uma abordagem interdisciplinar, unindo ginecologia, psicologia, fisioterapia e nutricionista. Sendo assim, é necessário adequar o tratamento a cada situação.

Por isso, o tratamento pode incluir a aplicação de medicamentos para a dor, ingestão de remédios orais que relaxam a musculatura, a realização de psicoterapia ou o aconselhamento sexual. Nos casos mais graves, pode mesmo ser recomendada a realização de uma cirurgia chamada vestibulectomia. Lembrando que, os cuidados diários com a região genital também são essenciais, uma vez que a utilização de produtos agressivos ou irritantes podem agravar os sintomas.

No tratamento também pode ser realizada a fisioterapia ginecológica com aparelhos como o Perfect PFE para diminuir a dor e fortalecer o assoalho pélvico com exercícios de massagem perineal, contração e relaxamento.

 

Alívio da dor sem uso de medicamentos

Aliviar ou até mesmo acabar com a dor sem precisar recorrer ao uso de medicamentos pode parecer impossível, mas com o uso de eletroestimulação isso já é uma realidade. O uso de estímulos elétricos não têm nenhuma contra indicação e pode ser utilizado por qualquer pessoa no conforto do lar, e não somente em clínicas de fisioterapia.

Os equipamentos podem ser usados por pessoas que praticam atividade físicas apenas de vez em quando ou até mesmo por atletas. Mas sabemos que a dor pode surgir em pessoas não adeptas de atividades físicas e, essa dor passa a funcionar como um alerta de que algo está errado ou de que há algum trauma ou inflamação.

Geralmente após seu profissional de saúde identificar a causa da dor, muitas vezes, as pessoas usam anti-inflamatórios e analgésicos para aliviar o desconforto. Caso tenha que utilizar medicamentos, é preciso tomar cuidado, pois o excesso de medicamento acaba comprometendo um pouco a função renal e incomodando seu estômago. Então o ideal é não utilizar muito medicamentos, sendo muitas vezes mais interessante partir para tratamentos alternativos.

Outras formas de tratamento

A fisioterapia é indicada para tratar e prevenir doenças e lesões, podendo ser feita por meio de várias técnicas, inclusive por meio de estimulação elétrica, que ajuda o corpo a liberar analgésicos naturais (chamados endorfinas), bloqueando os sinais da dor no cérebro, possibilitando de forma não invasiva e natural o controle ou redução da dor em geral, sendo dor crônica ou dor aguda.

Para conhecer melhor os dispositivos de eletroestimulação CLIQUE AQUI.